LEANDROPOETA- ESPECIALIZADO EM BRINDES TRADICIONALISTAS

E-mail: leandropoeta@leandropoeta.com
skype: leandro.braga90
facebook: https://www.facebook.com/Leandropoetabrindes/

FONE:(51)3273 21 06 / (51)99770 2073 (vivo - whatsapp) / (51) 98153 0576 (TIM)

PREÇOS - PREÇOS KITS

VALORES - KITS

 

 

Olá. Aqui divido com vocês um pouco de minhas letras poéticas, pensadoras, filosóficas, descontraídas, tristes, alegres, sonhadoras; enfim em pedaços de tempo. Um pouco do que vi, observei senti, me expus. Comecei a escrever com 14 anos, então espero que não reparem os erros gramaticais, rsrs. Apreciem, critiquem sejam livres, desde já agradeço seu tempo e atenção divididos comigo nessas leituras.

Leandro de Oliveira Braga, em 04 de março de 2014.

 

 

“Quero a vida como uma oportunidade para

Fazer o que nunca fiz

Aprender o que nunca aprendi

Compreender o que nunca compreendi

Enfrentar o que sempre fugi

Amar quem nunca amei

Sonhar o que achei que fosse impossível

Conhecer o que nunca conheci

Praticar o que nunca pratiquei

Ver as coisas que nunca percebi

Trabalhar o que nunca trabalhei

Plantar o que nunca colhi

Perdoar quem nunca perdoei

Ser quem nunca fui

E voltar como uma nova pessoa.”

 

 

 

“As vezes quando estou sozinho na sala,

Apenas com as luzes que me perseguem pela janela,Vejo a face da música.

O rádio ligado com o volume baixo,

E eu coberto em branco lençol,

Pensando em nada.

Ela vem densamente,

Em forma de uma fumaça colorida,

Que me hipnotiza,

E me transporta à outro mundo.

Ela geralmente vem com a letra estrangeira,

Fazendo com que meu racional leigo,

Tenha uma fantasia mais fascinante,

Que se aflora ao clímax no lar da minha existência.

Gostaria de voz explicar melhor,

Mas não posso,

Pois é algo muito grande para quem está acordado.

Então vou dormir.

Ao acordar,

O rádio ainda ligado,

E a sensação de ter tido vários sonhos estranhos.”

 

 

 

“No meio da noite

Evoquei tua presença

Em sua cama quente você ouvia minhas lágrimas

Por momentos enxerguei como desejo

Vi-te quase nua

Senti-te carente em meus braços

Mas, você nesse momento me deu ouvido, atenção

Nesse momento você fez parte de minha história

Quis estar contigo, mesmo sem contar

Pensei em beijar tua boca

Mas minha amizade durará mais em teu coração

Quando precisar...

Serei teu amigo, confidente, irmão.”

 

 

“Acho que estou apaixonado

Por uma pessoa que não conheço

Mas sua voz me parece tão familiar

Sua melancolia passageira amolece meu peito

Sua voz marota me enche de paixão

E sua alegria invade meu coração

Como se já tivéssemos caminhado juntos em uma estação

E não tivéssemos estacionado em nenhum mundo

Sua aparência me despreocupa

E tela perdida por tanto tempo me torna inseguro

Então conto todos os segundos para revela

Mas tenho medo que não me reconheça

Em meio espaço a um vazio

Que possuo, ao não possuí-la.

Como se achasses que seus problemas são sem solução

Defeitos de impaciência atormenta-me sem razão

Talvez por tela perdido por tanto tempo

A agora só encontra-la em uma voz

E medo que essa voz vasse embora me deixando uma lembrança

Que me parece um pouco embaçada

Mas a única pista para que eu descubra

Quem realmente sou.”

 

 

 

“Trago comigo um pedaço de outro mundo;

Um mundo perfeito de pessoas com a cabeça feita,

O coração curado.

Venho a esse planeta de guerra em missão de paz

Para isso passei por mais difíceis obstáculos;

Drogas, bebidas, luxúria.

Para adaptar-me a esse mundo;

De dor, rancor, adrenalina e fantasia.

Descobri que as pessoas trancavam em si:

Seus medos, suas dificuldades, suas fraquezas.

Vivem em busca de algo especial,

Algo o qual não sei, nem eles tampouco.

Procuram a resposta em ilusões, religiões, fumaça, álcool.

Uma saída...

Qualquer coisa que aparente uma porta,

Uma resposta a suas razões de viver:

Tristeza, saudade, alegria;

Paixão, medo, missão.

Senti-me tão pequeno diante disso que decidi voltar,

E para isso não sozinho meu destino alcançar:

Um mundo perfeito.”

 

 

 

“A música e como um anjo

Que apesar de não sabermos sua linguagem

Somos anestesiados por seus sentimentos

Como um vírus que se infiltra em nosso sangue

Transportando-nos a outros mundos

E comandando nossos movimentos

A música em contraste com o mundo

Faz quem somos um só

Talvez algo em comum com a sociedade

A mesma música em várias formas

Camufladas pelo clima

Pela noite; ou pelo dia

Num lual; ou na madrugada.

Num lago sem vento

Vejo o domínio de uma voz que lamenta algo perdido

Em pequenas ondinhas que iniciam e tardam parar

Onde a raiva na mais bela música recorda uma traição

Então ligamos o rádio em uma canção desconhecida

E descobrimos que desconhecíamos o que passou

Um início árduo sem trabalho

Um meio rotineiro sem buracos

E um fim sem palavras, sem beijo, sem adeus.”

 

 

 

“Sempre haverá uma pessoa desiludida

Que eu virei para consolar

Sempre haverá a dor

Que eu virei para alegrar

Sempre haverá a discórdia

Que eu virei para apaziguar

Sempre haverá o obscuro

Que eu virei para iluminar

Sempre existirá o abandonado

Que encontrará em mim um irmão

Mas somente se seus corações permitirem

Pois toda cegueira é passageira

E toda ilusão é temporária

Não existe distância entre as pessoas

Existe a sintonia de pensamentos que não se misturam

O céu é simplesmente o coração amando

Somos ricos e escravos de nós mesmos

Somos bastardos na terra

E filhos no céu

Temos asas e não sabemos voar

Temos coração e não sabemos amar

Não temos nada

Mas ficamos felizes com qualquer coisa

Temos tudo

Mas não encontramos a felicidade

Somos bons

Mas não dividimos a bondade

Estamos morrendo

Mas o sufoco do orgulho nos impede de pedirmos socorro

Somos estrelas

Mas ficamos cegos com a própria luz

Somos pássaros com medo de altura

Somos tudo

Mas nos julgamos o nada

Nossa vida é um filme que repete

Sempre as mesmas cenas

Até que aprendamos a sorrir com a felicidade daquele que fazemos feliz.”

 

 

 

“Hoje é recém segunda feira

E já estou me sentindo perdido

Já desconhece o diferença entre os dias

Já me esqueci como sobrepor-me a esses momentos

Já não tenho mais lábia para espantar minha ansiedade

Ela fica aqui me enchendo o saco e eu sem saber para onde ir

Minhas idéias ficam paradas

Tão perto e tão distantes

Brincando de impossível minha vida

A motivação permanece dando voltas

Ironicamente procuro alguém que caminhe por mim

Nos passos que a preguiça me explode

O tempo passa lentamente, mas passa

Vejo-o passar e completo minha agenda só por completar

Mas não sinto o gosto do feito

Atropelo amores, desisto de flertes

Aproveito cada saliva de cada beijo que dou

Lágrimas caem quando vejo pedaço de mim lá fora

Em finais que planejei

Em tudo que conheço

Na razão, loucura, paixão

Que droga não conseguir esconder minha armadura

Estava indo tão bem

Os dias estavam passando indiferentes

Mas o futuro continuava sobre controle

Que ironia, querer controlar o inexistente

Mas por incrível que pareça, ainda não consigo viver meu hoje.”

 

 

 

“Na escuridão do meu quarto

Na solidão da madrugada

Escuto a voz do telefone, sua melodia

O meu sussurro

No escuro dos meus olhos fechados

Ouso sua voz

Vejo você

E nos momentos do nosso silêncio, sinto seu toque

Ouso coisas que não foram ditas

Sinto prazer

Não quero dormir

Quero sonhar

Não quero acordar.”

 

 

 

“Uma pequena extremosa nasce em meu quintal,

Sob seus galhos pássaros cantam,

Folhas caem,

Flores surgem

Frutos crescem.

O tempo passará,

E eu que fora menino

Idoso serei.

Com meus dias computados,

Até o término de minha missão,

Em abençoada desencarnação.

Mas a pequena extremosa continuará lá,

Soberba em seu centro terreno,

Simpática, viva, radiante,

Jovem.

E como eu,

Novas sementes fará germinar,

 

Como crianças, mudas crescerá

E como me fui,

Sua vez um dia chegará,

Pois por mais lento que seja,

O tempo passará.

Mas eu feliz hei de ficar

Pois de uma semente,

Uma floresta fiz germinar.”

 

 

“ARTESÃOS”

“Pílulas brancas o fazem acordar

Na madrugada sonhar

A imaginação que se materializa na arte

Em mãos artistas como uma religião

A noite solitária faz da energia uma criação

Tornando vendedor ao sol se por

Vendendo sonhos reais

Abstratos a qualquer tipo de máquina...

A pura arte

Uma personalidade forte os faz mais únicos

Talvez não tão reconhecidos
Não tão ricos

Mas sem dúvidas

Únicos

Vezes recompensados com o preconceito de serem diferentes

Suando pela vida que às vezes lhe é ingrata

Em fusos horários desregulados

Onde o fim de semana é amostra de sua arte

A criação é uma terapia

Seres nômades de uma geração de Leed

Hoje misturados

Mitos... capitalistas

Onde a mudança de página; é a mudança de filosofia.

Talvez o preço de um país que não valoriza seus artistas

Mas está no coração dos reconhecem

Uma elite esculpi seu mundo, como seu sonho.

Felizes de ver decorações de lares com sua alma

Mesmo que sua gênese seja esquecida

Somente os artistas percebem como respiram os pingos da chuva

Ouvem os segredos dos ventos

E consomem a plenitude do céu

Aprendem a ser eternamente amantes

Misturados em capitais

Onde sabemos que conhecemos a todos

Mas não nos lembramos quem são

...Ou o que são

Eternamente jovens

Talvez pouco esgotados

Com um pouco de rugas

Mas com colorido interior que não desbota.”

 

 

 

“A vida é como um desenho animado

Onde nos matamos e voltamos a viver

Esbugalhamos o coração e voltamos a amar

Vivemos sorrindo

Onde o corpo esconde a alma

Como uma prisão com direito a esquecer

O que tão pouco enxergamos

Mas, parece-nos transparecer

Dúvidas e dúvidas

Que nos faz percorrer a vida

Em um dia

Sem sol, ou com chuva

Tanto faz aonde estamos

Se amamos ou mentimos

Se sorrimos e nos traímos

A noite a janela estamos

Nuvens brandas ou estrelas enxergamos

Pairando nossas mentes, aonde vamos?

Amanhã

O início, o fim, o recomeço?

Passamos despercebidos

Ou passamos sem saber que somos percebidos

Ao sorrir-te

Não esqueças que sorri

Reflita como sorri

Ao te olhar, como te vi

Ao te tocar, o que senti

E ao falar-te o que menti

Ao receber a insônia

Quantos minutos da vida perdi

De lado a lado, sem a ti

Ou até pior..., sem dormir

E tão sem graça sorrir

E as frases...

De todas, poucas são escritas

Faladas os não;

Onde estão

Senão como um pensamento

Esquecido.”

 

“Você,

É o mistério que se mistura ao meu real

Com o pedaço de fantasia que desejo.

Rabisco em meu pensamentos, a tua presença

Nas formas que se fundem nas estrelas

No olhar; que mira meu olhar em algum lugar do mundo

No silêncio do desejo contido

Homens sem sexo procuram tua sensualidade

Que no meio do teu mistério tem meu nome

Uma foto mal tirada lhe sorri

Numa expressão que te diz algo...

?

Acho que nem eu sei a resposta

Aquele momento parece uma emoção

Que de ilusão pode ser teu ponto de vista.

A como é bom as estrelas,

Em sua distância me sinto mais perto de ti

E tua loucura quase explode

E nos pedaços que formam uma constelação terrena

Junto teus fragmentos e formo uma nova Babikei

Livre, feliz, sonhadora, amada, completa.

Num mundo poético onde todas as palavras são reais”.

 

 

“BARREIRA”

“Cansei de ficar sentindo saudade do passado

E tentando consertar o inexistente

Cansei de correr a trás do futuro e nunca alcança-lo

Estou farto de minhas incertezas

Esconder minhas fraquezas no calar e sorrir

Talvez hoje eu vá dançar novamente para esquecer

Mas algo mal resolvido

Apesar de desbotado continua a me assombrar

Hoje eu vou ficar aqui

Curtindo meu tudo invisível silencioso

Um pouquinho do meu presente de todos os dias

Vou ouvir a voz da minha alma

Um sorriso de minha eternidade

Quebra o gelo de meu rosto

Dopado por algo que não sei, sinto o universo perto de mim

Uma dose de paz e emoção
Serenamente me acorda, me beija, me comovo

Um pouco de vento e luz

Varre o passado e me trás a esperança

Agora é só questão de perseverança.”

 

“Os olhos escondidos na própria sombra
A alma doce ainda acredita em fadas
Solidão e desilusão somente lapidaram seu peito
E através da absolota beleza seu sorriso ainda revela timidez

Suas pegadas ainda procuram seu príncipe
Os deuses são testemunhas do seu coração quente
O universo está a seu favor, mesmo que ela ainda não saiba.

O vento espelha sem pólen
E aquele que escuta o pulsar de seu coração segue sua trilha
No sono ele beija sua boca.


Ao acordar a umidade na sua boca sente seu gosto
O silencio pede para ser ouvido
E bem no fundo do nada, escuto meu coração invadindo cada glóbulo.

Um iluminado interno trasborda pela própria pele
Invadindo a alma de uma forma tão intensa que pode ser tocada
Na leveza da própria pureza.”

 

“Porque eu sinto essa dor de coração partido?
Se racionalmente não a amo?

Foi apenas uma meia noite
Mas como meia alma que se completa
Senti-me inteiro.

Hoje um inteiro na lembrança
E um labirinto no coração.

As peças faltam no quebra cabeças da alma e do tempo
Sussuram, desejo você...
No pensamento que juntos somos quase inteiros.

A racionalidade luta
Já nem sei quem sou
Talvez um sádico de admirar a própria dor
Por ter feito a coisa certa?
Mas o que certo?
Ou essa dor é apenas dúvida...”

16/04/2011

 

 

“Hoje o dia está lindo

Perfeito ígneo solar sorrindo

Como a aurora que te levou

Sem adeus

Como uma brisa soprou

Margaridas no campo combinam com seu vestido branco

Tão princesa, e tão camponesa

Com um sorriso tão meigo e contagiaste que deixasse um vício de lembrança em toda parte

Teus cabelos louros e encaracolados difundiam-se no miolo das flores

Até o fim de minha vida jamais esquecerei o perfume das margaridas

Sei que o campo era pequeno para ti

Pois seus olhos azuis reluziam o céu

Que um dia a levou

Um olhar tão distante e sonhador

Como se o real e a utopia fossem a mesma coisa

Tão fundida em paz, que todas as lágrimas seriam de alegria

Uma voz tão marota e sensual

Que dilui todo pavor dos homens em borboletas

Todas as manhãs acordo ocioso

Achando que a perdera em um sonho

Mas a verdade e que nunca a tive

Pois seu lugar é entre as estrelas

E quando a aurora cantar, e eu não acordar

Espero que permitas que eu lhe encontre nesse pedacinho de infinito, que nomeaste teu reino

Por apenas um segundo...

Em seu altar.”

 

 

“Abraçados à cólera da tempestade,

Corpos colados em semblantes iguais,

Em expressivos sentimentos

De paixão e emoção, ao som da chuva,

E urros de veneta.

A alegria criança

De dois adolescentes,

Apaixonados em noite de novembro.

A lua escondida

Luzes de postes,

E brisa marítima,

Em areia molhada.

Na privacidade de quem se esconde

Ufanos por terem um ao outro, e viverem juntos,

Essa noite de inverno;

A colossal e devastadora

Tempestade de primavera,

Sozinhos em uma noite de novembro.

Embaidos pr achar que o momento será eterno,

Apesar de saber,

Feliz em se iludir,

Em melódicas palavras...

De adeus, obrigado, distância,

E promessa de retorno.”

 

“Nosso sentimento mais próximo,

Ficou como uma emoção indecisa,

Perturbada, abalado, bonita

Como uma música linda,

Inesquecível,

Que toca quando mais precisamos,

E nos faz sentir cada vez mais fortes,

Acariciando nossas dores.

Mas acaba antes do fim,

Com o barulho do stop.”

 

 


“Lutei a vida inteira para conquistar você

Passaram-se várias noites esperando o momento perfeito,

Para dizer-te uma única palavra...

E conquistar um sim.

Beijar-te-ia todas às vezes; como se fosse a última,

Tocar-te-ia todas às vezes; como se fosse a última

Dançaria contigo, todas as danças; como se fosse a última.

Sorrir-te-ia, todos os dias,

Ao despertar dos alvoreceres,

Um sorriso meigo, brando, e sincero,

Como se fosse o último.

Faria contigo o amor mais lindo,

Sem dor, sem mentiras,

Todas às vezes, como se fosse o último.

Mas enquanto estou só;

Fico aqui sonhando, sentado te esperando.”

 


“Não entendo como fosses parar aqui

Conheci-lhe em uma estrela sem o opaco da maldade

Sem o salgado das lágrimas

Sem as rugas da tristeza

Sem que os passos tenham sido certos

Em um buraco no fundo de um fosso

Tão fosco como uma alma que se apaga

Tão sombria como a neblina da madrugada

Inquietaste e eterno

Sem palavras, com ternura.

Com drogas, que transformaram uma branda personalidade

Em uma angústia gelada

Buscaria o sol

Qualquer luz, a qualquer preço

Qualquer hora, em qualquer lugar

Mas como o único vaga-lume encontra-se muito ao longe

Agradeço o pedaço de lembrança

Que ainda meio sem palavras, apagado

Traz-me seu cheiro, nossas músicas, sua cor, seu amor, sua luz.”

 

 

“Queria que você me conhecesse

Conhecesse um pouquinho mais da minha alma

Entendesse o porque da distância do meu olhar

Entendesse um pouquinho o amor, como eu o vejo

E retirasse um pouquinho da minha solidão com ternura

Queria que você sentisse

Refletisse e olhasse mais além

Libertasse meu sorriso verdadeiro

Queria que me estendesses os braços

E viesse ao encontro de meu mundo de fadas

Dividindo comigo o embriagado da minha alegria

Queria fugir com você por um instante de toda tristeza

Queria fazer-te amor desde o início da noite

Ser amor

Ser tua metade...

E mesmo assim me sentir inteiro.”

 

“São frases não escritas

Esquecidas nos bares, greves, shows, lençóis

São idéias esquecidas por falta de uso

Foi um sorriso diferente que nos envolveu em simpatia

Um amor que não deu certo, pois os atores vivem em papeis diferentes

Uma meta não alcançada, pela preguiça de alcançar

Uma paisagem que não mais existe, redesenhada pelo homem

O que fizemos, e deixamos de fazer

Um contexto de passos, que formaram um todo...

Formaram o amanhã

Dos pedaços que fizemos e deixamos de fazer.”

 

“Quero amar...

Grito!

Em silêncio vens a mim

Com teus olhos negros dizer sim

Sorristes sem sorrir

E com teu carisma

Libertaste meu ego

Meu lado tímido adormece

A tecla dos limites emperrou

Tua entrega alucina meus instintos

E acende minha maldade com amor

No inverno das ondas

Teu corpo busca meu calor

A carência sorri no néctar de meus lábios

Teu toque liberta minha paixão

Embriaga pelo momento

Numa brisa fria

Num silêncio vivo

Nossos corpos queimam

No incêndio de nossa fusão

Nossas faíscas formam constelações

Colorindo a escuridão com tons de anil

Na espuma do oceano

Vejo o repuxo contar nossas pegadas

O coração sorri enquanto vejo o amanhecer em teus braços

O absoluto vive

E nós somos testemunhas da tua beleza

Em uma eterna lua-de-mel

O romântico nós

Festeja um segundo eterno

No vício do que somos juntos”

 

 

“Procuro uma trilha...

Onde eu sinta as estrelas brilharem mais,

E o céu pareça cada vez mais distante,

Ou maior.

Que faça sentir-me tão grande que posso toca-lo,

E meu corpo fosse apenas alma,

Que voasse com o vento,

Ou contra o vento.

Ao encontro de estrelas e astros.

Procuro uma trilha...

Em que os sorrisos sejam mais puros,

O brilho-olhar mais radiante,

As lágrimas apenas de alegria,

O pensamento, a palavra...

E a palavra; ternura.

Procuro uma trilha...

Em que as pessoas se tratassem como mães,

E seu ventre fosse batizado de esperança.

Procuro uma trilha...

Em que o próprio ar trouxesse a veneta imortal do amor,

Em que pudéssemos fazer brotar flores em um simples toque.

Procuro uma trilha...

Em que ao fecharmos os olhos,

E após abri-los,

Daremo-nos de fronte ao horizonte marítimo,

Infinito,

Namorando um gigantesco sol que se esconde em um céu avermelhado,

De andorinhas brancas voando ao vento.

Procuro uma trilha...

Em que todos saibam cantar,

Todas as músicas, em todas as línguas,

Em um pensamento mútuo.

Procuro uma trilha...

Em que todas as espécies de vida possam se comunicar entre si,

Sem segredos,

Apenas em um sentir inexplicável,

Que faz brotar flores em qualquer canto.

Procuro uma trilha...

Suave,

Verde, densa,

Leve,

Que tenha uma saída,

A uma nova vida.

Procuro uma trilha...

Que ao tardar de cada ano,

Todos cantem em coro uma canção,

Uma música em oração,

De paz ao universo,

Que essa melodia seja espalhada a todas as estrelas,

Com uma pequena brisa suave e leve,

Incansável,

Que não cesse enquanto a todos não chegar.”

 

 

“Sei que um dia você me verá

E o que estava ausente no teu olhar você perceberá

Eu estarei contigo com medo do sentir

Lembrarei você partindo

E você terá que me buscar onde fiquei quando meu amor não estava escondido

Outras bocas nada dirão

Além do ego por um instante

E quando nada pensar

Você estará em meus pensamentos.”

 

 


“Eu sinto a dor de um amor impossível

A dor de um amor que não soube amar
Não soube esperar

Sinto ansiedade de com você estar

Vejo você em meus olhos fechados

Quero você, mas só sinto dor


Quero te amar

Mas não consigo te deixar livre

Sabemos o final

Vamos muda-lo!

Pare! Você está fazendo tudo errado

Nosso adeus não será mais de boca para fora

Por favor, não me faça acreditar

Nada posso fazer além de sentir você partir.”

 

 

“Procuro uma trilha...

Onde eu sinta as estrelas brilharem mais,

E o céu pareça cada vez mais distante,

Ou maior.

Que faça sentir-me tão grande que posso toca-lo,

E meu corpo fosse apenas alma,

Que voasse com o vento,

Ou contra o vento.

Ao encontro de estrelas e astros.

Procuro uma trilha...

Em que os sorrisos sejam mais puros,

O brilho-olhar mais radiante,

As lágrimas apenas de alegria,

O pensamento, a palavra...

E a palavra; ternura.

Procuro uma trilha...

Em que as pessoas se tratassem como mães,

E seu ventre fosse batizado de esperança.

Procuro uma trilha...

Em que o próprio ar trouxesse a veneta imortal do amor,

Em que pudéssemos fazer brotar flores em um simples toque.

Procuro uma trilha...

Em que ao fecharmos os olhos,

E após abri-los,

Daremo-nos de fronte ao horizonte marítimo,

Infinito,

Namorando um gigantesco sol que se esconde em um céu avermelhado,

De andorinhas brancas voando ao vento.

Procuro uma trilha...

Em que todos saibam cantar,

Todas as músicas, em todas as línguas,

Em um pensamento mútuo.

Procuro uma trilha...

Em que todas as espécies de vida possam se comunicar entre si,

Sem segredos,

Apenas em um sentir inexplicável,

Que faz brotar flores em qualquer canto.

Procuro uma trilha...

Suave,

Verde, densa,

Leve,

Que tenha uma saída,

A uma nova vida.

Procuro uma trilha...

Que ao tardar de cada ano,

Todos cantem em coro uma canção,

Uma música em oração,

De paz ao universo,

Que essa melodia seja espalhada a todas as estrelas,

Com uma pequena brisa suave e leve,

Incansável,

Que não cesse enquanto a todos não chegar.”

 

 

“Sei que um dia você me verá

E o que estava ausente no teu olhar você perceberá

Eu estarei contigo com medo do sentir

Lembrarei você partindo

E você terá que me buscar onde fiquei quando meu amor não estava escondido

Outras bocas nada dirão

Além do ego por um instante

E quando nada pensar

Você estará em meus pensamentos.”

 

 

“ERROS DE AMOR”


“Eu sinto a dor de um amor impossível

A dor de um amor que não soube amar
Não soube esperar

Sinto ansiedade de com você estar

Vejo você em meus olhos fechados

Quero você, mas só sinto dor


Quero te amar

Mas não consigo te deixar livre

Sabemos o final

Vamos muda-lo!

Pare! Você está fazendo tudo errado

Nosso adeus não será mais de boca para fora

Por favor, não me faça acreditar

Nada posso fazer além de sentir você partir.”

 

 


“Quero senti-la sentindo minha falta
Quero perceber sua boca trêmula nascendo um sorriso

Quero perceber cada átomo da tua alma explodindo...

Quando fizermos amor

Quero sentir o êxtase do colorido dos teus olhos negros

Quero encontra-la por detrás dos teus cabelos

Quero cobri-la de ternura com o toque do meu olhar

E sentir-me nas nuvens quando nossa pele se tocar

Na harmonia das rimas

A metamorfose da paixão

Escrito em uma linha; o amor

Tão oposto de tudo

Frágil e poderoso

Com todas as suas fraquezas

Minha razão

Na tua ausência o tédio da vida

Onde estará você que se esconde no silêncio

No pensamento vazio e estrelado

No oposto de onde estou

O amor te envolve

E nesse momento você é mais louca.”

Queria mandar o reflexo de meu olho a uma estrela

E vendo-a

Você veria como eu a vejo.”

“Uma luz cintilante cai do céu,

Um estrépito surdo ecoa ao longe,

A eclosão de um sentimento,

Montado da infância,

De histórias...

De estrelas cadentes,

E discos voadores,

Inimaginável, invulnerável e sensual

Deixa seu rastro.”

“Que consegue transformar uma lágrima;

em brilho de esperança no olhar.

Que consegue fazer da depressão;

um poema de amor.

Que consome lentamente um momento de alegria.

Que envelhece com o contorno do sorriso em sua face.

Que acorda, e mesmo sem lembrar-se de nada...

tem a certeza de ter tido vários sonhos lindos.

Que permanece feliz por ter amado;

mesmo sem nunca ter sido correspondido.

Que chora por nada;

e vive por tudo.

Que acredita em cada um;

no sermos únicos, e percebe os mútuos íntimos que convivemos.

Que sorri de nossos problemas;

fazendo-os parecer tão pequenos que sem eles a vida não teria graça.

Que é eclético em tudo;

mas vê o valor do que se torna secundário.

Que tem uma veneta pulsante, e harmônica em seu coração.

Que nunca passa despercebido;

mas tem a mesma atenção para com todos.

Que perdoa, abraça, e se comove com o arrependimento.

Que tem seu lado criança, maduro, masculino e feminino em sintonia.

Que respira Deus.”

 


“Quem diria...

Eis-me aqui

Escravo da saudade e esperança

Eu, aventureiro do desconhecido

Ancorado no presídio de uma noite

Ufana, pos-me no calabouço

Eu, hipócrita.

Escondo-me em escarros de palavras

Camufladas por uma liberdade que morreu

Eu, herói

Que tento recomeçar

Revirando as crateras dos meus tropeços

Eu, covarde

Que chego no quase

E me perco no medo

Quem sou

Para achar ter sido

Quem?”

 

 

“Ao relento de nossas preocupações,

Em almas lavadas,

E pés descalços,

Ensurdecedoras melodias,
De danças eufóricas

E gritos histéricos,

Mãos ao léu,

Em roupas molhadas,

E semblantes veniais.

Árvores a dançar com a força do vento,

Ao som ambiente:

Do rock, chuva e relâmpagos.

Uma veneta de felicidade

Joelhos ao chão

E mãos ao céu.

Surgem os pássaros a cantar

Olhos em olhos,

O sol a raiar,

Ao dorso de um planeta ainda azul;

Em um campo ainda verde;

Encerra a festa,

Em um pacto de amizade.”

 

"Quando um relacionamento acaba,

Mas não acaba o amor.

 

Voce acredita ir, pois acredita que é o creto,

Não há garantias de que juntos serão felizes,

Mas existe a certeza que que sentirá sua falta.

Que a saudade, não é só saudade.

 

Algumas dores aparecem, mas é só repetir que é normal,

Que basta só... um parecetamol.

 

Fogos de palha vão e vem,

Mas no meio das cinzas.

É voce que aparece!!

 

Não há garantias que juntos seremos felizes,

Ou que essa dor dure pra sempre.

 

Mas o fim antes do fim,

Se torna eterno.

Pois o meio se repete

E o reinvento do meu geito perfeito."

22/10/2016

 

 

(só para algumas)

“Olhei uma garota, linda!

Puxa! Muito linda!

Ela olhou-me com certa malícia feminina

Pensei com o coração meio em pedaços...

Será um troféu?

Tentei enxergar um pouco mais do que eu via

E não vi nada.”

 

 

“Durma

Aproveite o momento que estou assim a toa

Em que meus pensamentos estão livres sem defesa

E me conheça

Faça tua alma vir até a eles

Observa tuas formas e verá que penso em você

Observe mais além e veja o quanto já foi escrito...


Você nasceu como uma menina em meu centro

E com o passar do tempo fostes tudo

Observe que em todas as formas

Teu perfume permanece o mesmo

Teu riso ainda destrói minhas defesas

Teu olhar ainda me evoca.”

 

 

"Liberdade é o espaço que a felicidade precisa..."

"O valor das coisas não está no tempo em que elas duram,
mas na intensidade com que acontecem.
Por isso existem momentos inesquecíveis,
coisas inexplicáveis e pessoas incomparáveis".
(Fernando Pessoa)

 

“O espelho dos seus olhos reflete sua alma
Revelando as palavras pelo seu corpo
Que de tão simples; tão fácil me seduziu.
Procurei em você a número 1; mas quis que fosse o número único do meu coração.

Tão menina e tão mulher fez viver o melhor de mim
A ansiedade do amanhã hoje
A ida com sabor de saudade.

Com seu nome de musica você compôs uma melodia em meus sonhos
Tão menina... tão mulher... tão vida...
Com você um luar que durou até a meia noite
Mas que continua vivo por um tempo que não sei contar.

Por você as linhas voltam a ser preenchidas
Pelo vazio da tua ausência eu encontro o tempo para escrever
E o vazio que sinto não é mais vazio.

Será que é paixão pré datada?
Meu desejo vai te esperar?
Ou só vai adormecer esperando o beijo da princesa.

Voce veio como uma surpresa
E surpreendentemente me deixou
Com meu consentimento contra vontade
É de histórias assim que sobrevivem...
As poesias.”

 

“Um homem ama uma mulher,

Um poeta ama suas poesias,

Um cantor ama suas músicas,

Uma mãe ama seus filhos,

Os pássaros amam o céu

Os peixes amam o mar,

Os animais amam a terra,

Os políticos amam a si mesmo,

Um louco ama tudo...

Uma mulher, as poesias, a música, seus filhos, o céu, o mar, a terra,

Só não sei se amam a si mesmo.”

 

 

Invejo os loucos por terem encontrado seu eu....

Loucos que falam com pássaros

Loucos que inventam sua própria personalidade

Loucos que vivem por um amor

Loucos que vivem sem sentir dor; pois sua dor é sua vida

Loucos de fome; porque vivem pouco e agradecem sua morte

Acho que sou louco

Por pensar assim

Que existe um louco dentro de mim

Um louco que me deixa mais forte

Banha-me de iluminados utopias

Faz-me crer em mundos perfeitos

Faz-me ser criança

Acreditar em duendes

Ser um poeta

Deixa-me feliz

Uma loucura consciente

Que nos torna invulneráveis

Por saber que apesar de loucos somos humanos

Acho que sou louco

Por pensar assim

Mas aceito ser louco

Por ter algo meu

Que vem de mim.”

 

“Deixe-me toca-la como ninguém jamais a tocou,

Deixe meu beijo tomar conta dos teus desejos

Deixe que meu cheiro acompanhe teus sonhos

Vamos misturar nossas almas lenta e intensamente

Deixe-me acordar ao teu lado mesmo que isso pareça proibido

Vamos sinta!

Minha presença já quer tomar conta do teu ser

Se entregue, assim como estou a teu encontro

Se quiser tentes fugir

Mas uma hora você vai cansar

E na ausência das tuas máscaras experimentarei tua nudez

Nosso orgasmo será

Sereno, intenso, longo

Nosso corpo estremecerá apenas com a idéia

Volupiamente praticada até a exaustão

A revelação do teu sorriso mais sereno

O brilho livre do teu olhar

E a atitude de teus braços abertos serão minha glória

Escreverei teu nome com prazer e ternura

Enquanto a alma viver

A lembrança te fará sorrir

E eu estarei contigo.”

 

Você sabe que a alma não necessita de oxigênio para respirar,

Não é?

E que o feto inicia a jornada da vida quando abre seus olhos pela primeira vez,

Não é?

E o mundo na ausência da dor é um sonho, você sabia?

Bem, então vou contar-lhe a história de um menino marinho...

“Em um século distante,

Em um passado esquecido,

Havia um navio em perigo.

Uma sobrevivente a sofrer,

Seu filho perder,

Seu corpo ao mar,

E semblante ao ar.

Um feto dormindo,

Desperta ao oceano,

E sua primeira visão...

Sereia ou ilusão?

O real seria ilusão em velho mundo,

Impossível ao corpo,

Doce a alma.

Que mergulha em sonho,

Esperando a porta de uma nova entrada,

E a fila de uma nova vida.

Um mundo meigo, doce, colorido,

Que ao choro faz sorrir,

Sozinho em imensa dimensão.

Da piedade divina,

Vem em branco um anjo protetor,

Que faz peixes seus amigos,

E sua mãe Iemanjá.

Tornou-se príncepe em mar de sonhos,

Pequeno amigo,

Homem menino.

Nascido em ventre mar,

Vivido em sonhos marinhos,

Que em seu termino missão,

Uma estrela à governar.

Ta dito a história,

De um alegre menino,

Que não conhecera a vida dos homens, mas vivera doce história,

Em eterno sorriso menino.”

 

“A cada dia que passa as pessoas estão deixando o mundo mais bruto e atrasado

Escondendo dentro de si o sentimento mais lindo e límpido

Esperando para usa-lo unicamente em um momento especial

Em uma paixão nascimento, ou fim da vida.

Sua aparência e vaidade são suas metas

Sua prioridade de vida torna-se sua desgraça

A saída de sua angústia uma lágrima

Controlada com punhos de ferro para que não seja liberta

Seu orgulho suas algemas

Seu amor, sua chave.

A família, um amigo, uma paixão

Motivos de alegria que com uma simples palavra...

Tristeza tornar-se-á

Somente os olhos de uma criança são inteiramente puros

Para ela não existem sonhos, pois desconhece o mundo

Esse mundo que um dia já viveu

Hoje volta devido a sua fraqueza

Olhos divinos, a esperança de uma nova chance.”

 

 

“Estou no pico mais alto do mundo

Sinto-me um Deus...

Posso transformar-me em pássaros, Dom Juan, vento, animais

O que eu quiser.

Basta ter a mente aberta,

O coração com a consciência tranqüila,

E o desejo do ser, e do criar,

Respeitando o soberbo do universo,

O senhor que me deu o dom de eu mudar.

Quando estou num buraco negro; me transformo em luz,

Quando me sinto pequeno; me transformo numa estrela,

E quando alguém está doente; me transformo em cura.

Presto atenção em cada minúcia da vida,

Em cada som, cada cheiro, cada sensação...

Para aprender seus segredos,

E prosseguir em minha metamorfose.”

 

 

“O mundo não para e eu corro em direção a algum lugar

Nada além do que vejo

Sempre as mesmas coisas

Tudo parece ser igual

Será um bloqueio que não consigo chegar a um final

Como conseguirei procurar novos desafios se essa ansiedade não me deixa fazer nada?

Será que a felicidade de minhas conquistas valerão a pena

Tenho medo do que posso sentir depois de conquistar meus sonhos

Tenho medo de que sejam os últimos

Tenho amores que poderiam ser mais vividos

Tenho lembranças que poderiam ser mais verdadeiras

Tenho até mentiras, que não precisavam ser mentiras

E verdades que não deveriam ser ditas

Tenho oportunidades que sei que não aproveitarei

Tenho portas que sei que não abrirei

Tenho lágrimas que empacaram em algum lugar do meu coração

Tenho saudades Não correspondidas

Idéias geniais que não consigo levar em frente

Tenho sonhos que me esqueço quando acordo

Tenho momentos em que sou um anjo

E outros que não existo

Ou queria que simplesmente passasse logo

Acho que é um poema triste

Um desabafo de algo que todos tem

E ninguém consegue explicar.”

 

 

“Meu nome é Zé...

Sou como um livro sujo rasgado

Com um conteúdo místico inteligente

E uma história de vida diferente.

Meu nome é Zé...

Para quem vê, sou outro qualquer mané

Malandro e preguiçoso

Inteligente e mentiroso.

Apesar de roupas rasgadas

Deixo as mulheres loucas e apaixonadas

Sem fazer promessa
Sigo o destino que me resta

Tenho uma fantasia de vida

Herdado talvez da exagerada bebida

Apesar de vagabundo apaixonado

Tenho um segredo guardado

Sentir-me bem pela expressão de alguém

Que aumenta o ego ao querer bem

Estampada na carta fidelidade

Contrastada com a irreal sinceridade

A distância se fez ilusão

E o amor platônico se fez diversão

A fantasia brotar parte alma

Os problemas em suas letras muito acalma.

O vagabundo...

Ao destinatário se faz parecer em outro mundo

Como alguém sem estudo

Tornar-se tão inteligente e profundo?

A resposta se encontra no passado

Mais tardar que o feto

Estaria ali solução encontrado...

Um príncipe culto e esperto?

Ao descobrir-se poeta

Em corações carentes fez-se festa

A verdade na solução tornar-se suicídio

Como vagabundo recebes castigo prodígio.

O contraste que ficou em duas capas

Criou um príncipe vagabundo...

O fruto em néctar divino em suas polpas

E a casca em horrível sentimento profundo.”

 

 

“Que quando estou apaixonado

Escrevo o tempo todo...

Seus passos não dados, seus passos precipitados

Que é difícil te deixar

Te traindo com outros lábios

E perceber que continuam secos

O que lembra-me, mas não passamos

Ver o dia amanhecer num campo florido, os passarinhos falando de nós

Alisar seu cabelo liso molhado

Aquecido ao sol, depois de termos feito amor

Mesmo que largue-me

Não vou lhe esquecer

Ver o dia amanhecer

Num domingo bem a tarde

A lembrança de uma noite de vinho

E acordar sozinho

Não deixe de me ouvir

Mesmo que não consigas acreditar

Pois se apaixonar

É amar por um tempo indeterminado

Que de um dia para o outro

Acorda-se vendo o sol com os olhos não mais embaçados

Mas com um pouco menos de brilho

Não deixe o telefone tocar sozinho

Pois quem sofre com a distância

E aquele que mais adora

E eu lhe adoro

Do meu jeito

Pois toda fantasia vivida

E como um sonho realizado.”

 

 

“Tivemos a paixão mais louca;

Dissemos todas as palavras que deveriam ser ditas,

Fomos a todos os tipos de lugares que sonhamos,

Não deixamos o tempo passar,

O tempo passou em um pensamento mútuo de paixão.

Achamos que seria eterno;

Inventamos todas as posições,

Todos os beijos, olhares, carícias,

Achamos que era amor.

Mas descobrimos que o tempo acabara,

E como no fim de uma melodia,

Despertamos com o barulho do stop,

Em um amor congelado,

Que une a carne ao pensamento,

Apesar do fim...

A eternidade.”

 

 

“Todo homem tem direito a ver Jesus

Mas para isso é necessário enxergar a luz

O enxergar é mais que o ver

É praticar a ação do coração

E torna-lo mais vivo que qualquer parte do corpo

E ver todos os homens uma criança órfã

E ser seus pais, seus irmãos, seu leito, seu pão

É lembrar-se de agradecer

É dar sem se ferir

É abraçar e sorrir

Para que seus sorrisos o façam sentir

É despir-se para cobrir aquele que sente frio

É senti-se aquecido com o calor daquele que se fez sorrir

É fazer o mundo ter um pouco mais de fé

É tratar os inimigos como uma criança desiludida que rancoriza-se em defesa

É enxergar em todas as crianças uma esperança

É não esperar nenhum agradescimento

É ter a consciência tranqüila

É dar mais que pedir


É aprender a não esconder seus ensinamentos

É ser grande em seu nada

É nadar entre todas as esperanças acumuladas

É se frágil e mostrar-se forte

É falar com Deus acreditando que ele está a seu lado.”

 

 

“Caminhava pela praia,

Meu corpo despido

A brisa em minha face

Sussurros do mar

Seguia seus passos na areia

A areia fofa

Úmida

Gelada

Minha aura expandida

Mente vazia

Coração em paz

Estrelas à minha volta

O dia era noite

Faltava algo

Seguia seus passos na areia

Passos contínuos

Calmos

O tempo parava

Em minha mente um canto

Doce e longínquo

Somente eu o ouvia

Segui seus passos na areia

A cada passo uma aproximação

Estaria chegando?

Encontraria?

Encontrar o quê?

Continuei caminhando

Seguindo seus passos na areia.”

 

 

“Dormia olhando para o céu

Caminhava pelas estrelas

Em passos flutuantes

Numa linha reta

Vinha um cometa em minha direção

Mas, eu sentia paz

Sabia que era meu amigo

Passara sua calda em minha alma

Transbordei a energia de um cometa

Da pura luz

Que ocultou todo o irreal de uma existência

Deixando um sorriso no vazio

Sentia uma brisa que espalhava o polem do cometa

Uma sensação que só ocorre uma vez na eternidade

Com apenas um expectador...

Eu

Agora tornei-me um imortal

Invulnerável o dor

O dominante de um mundo calado

Até que senti a chuva em meu rosto

Acordando-me do mundo real.”

 

 

“Tento sorrir quando a tristeza alcança o meu peito

Achando que o sorriso seria apenas um esboço

Mas vejo que o mundo continua dos loucos

Que se contentam com muito pouco, e vêem em uma estrela o sol.

Deixando seu rastro em todos os caminhos percorridos

Sabendo esperar que seu brilho alcance os astros

Deixo o pólen em todas as estrelas que me alcançam a visão

Até que a boate torne colorido o sol

Sussurrando a brisa das palavras

Inesquecidas em retratos eternos

Que só se formam imagens em quem viveu

Mas vivem os sonhos daqueles que sabem esperar em pé

Não se desmotivado em cada buraco

Que torna negra cada fantasia

Especialmente daqueles que amam

Sem nunca ter tido um grande amor

Mas a vida e assim...

Enquanto os normais vivem o igual

Aqueles que são loucos degustam melhor as estações

Dividindo o enredo de uma história eterna

Rica em obstáculos

Assombrosa em provações

Talvez infeliz

O tempo do não acontecer

Mas fazendo com que a persistência abra novos rumos

E nesses estarei.”

 

 

“Hoje perdi minha garota.

Poxa!

Perdi minha vida,

Meu maior motivo de estar vivo.

Fazer o quê?

Sou um cara desesperado,

Estou no fundo do fosso!

Numa cidade de um milhão de habitantes,

Mas gostaria de ter apenas uma pessoa...

Uma pessoa que me esquentasse em noites frias,

Desse-me longos beijos molhados ao chegar do trabalho,

E me chamasse de amor.

Mas isso não é possível.

O que fazer?

Acho que vou me revoltar...

Deixar a barba e o cabelo crescer,

Andar com cara de mau, fumar o cigarro mais fedorento, dizer palavrões e beber,

Beber MUITO!

Mas ainda não tenho certeza disso.

Estou louco de sono.

Vou dormir e amanhã eu decido...

Acho que vou azarar em alguma festa.”

 

 

“Nas noites oprimidas de carnaval

Escondo-me dos corpos nus

Procuro um canto

Nesse vazio onde me retiro

Meu pensamento alça vôo
Mas não consegue aterrizar

Enquanto meu corpo repousa

Minha alma procura por ti

Sem querer te encontrar

Você onde está?

No meio de multidões

Será que sua mente pensa em mim?

Nossa história

É um romance acabado

Onde o destino arrancou suas últimas páginas

Agora que morri para ti

Um pedaço do que fomos está eternizado

Em algum ponto do teu coração.”

 

 

“Não tens nada a perder

Só te quero por um dia

Para te mostrar com jeitinho

Uma nova forma de carinho

Vale a pena viver

Não consigo te esquecer

Que há de mal em te querer

Mostrar-te o meu mundinho

Porque me desse adeus?

Se e uma palavra tão distante

E você sabe

Que não posso fugir de ti

Só te imploro um pouco de carinho

Não é sempre que estou assim

Tão romântico, babaca, sozinho.”

 

 


“Lua crescente

Lábios dormentes

De beijos ardentes

Em uma sociedade carente

E uma cultura doente

Noite silenciosa

Sons de grilos e cigarra

Esperam a hora

Da predadora minuciosa

Corpos quentes

E paixões ardentes criando a vida nesse lugar

Ao cheiro do sexo
Em estrelas cadentes

E almas contentes

Um corpo leve em loucas carícias

E um sonho desfeito

De gritos e luzes

Medo...

Adrenalina e minúcias

Experiências de pouca idade

Dão nova vida à cidade

Urros de paixão e liberdade.”

 

 

“Imagino você depois de descobrir minha existência

Percebendo que ainda existe sonhos em tua alma

As vezes tua razão pede que fujas

Mas em cada fuga minha imagem vem em teu pensamento

Será nada serena pede meu nome

Mas o nome se preenche de ausências e saudade

Pois agora você quer minha pele

Meu corpo e meu cheiro

Em cada beijo de outros lábios os minutos se perdem

Mas meu nome corre por tua essência com mais intensidade

Nas noites embriagadas teus lábios ficam mais sensíveis e teu desejo cresce

Você vê meu corpo ao teu lado

Mas meu espectro some

E você percebe que faço parte de sua vida.”

 

Tudo parece estranho

Quando não pensa em você

Não sei o que pensar

Agora que não estou apaixonado

O que será você para mim?


Aceitar perde-la

É não saber onde te encontrar

Com quem estas, e porque querer saber?

Outro alguém

Prefiro a ilusão de que não sentirei a tua falta

Prefiro prorrogar o encontro

Medo?

Prefiro chamar de ansiedade

Deixar passar, e reconceituar um novo sentimento

Um novo amor?

Espero uma nova surpresa do destino

Pode estar a meu lado, ou...

Sou um eterno apaixonado

Além de mim

Preciso viver por alguém.”

 

 

“Esperamos um motivo para crescer

Mas há algo dentro de nós que diz que não somos mais crianças

Como pássaros que fogem do ninho

Sem a escolha de um caminho

Descobrir o vento e o mar

É como viver e amar

Ouvindo a razão

E aceitando o coração

Deixar de ser criança é como uma jóia ainda não lapidada

É quando usamos a coragem guardada desde de que nascemos

Para dizer adeus

Ser adulto

É estar pronto para criar um mundo novo a uma criança.”

 

 


Quero ficar um pouco mais carente

Para amar-te um pouco mais

Escrever-te com mais saudade

E sentir a adrenalina que está para chegar

Estou ansioso para rosar-me em seu cheiro

Viciar-me com seu riso

E saciar-me em sua carne

Quero sentir-me um pouco mais criança

Para ter-te como se fosse a primeira vez

E descobrir contigo o que é amar

Ansio-me a ter-te

Mesmo que esse ter-te

Seja tarde

Para ter-te novamente

Sou filho das nuvens

E vôo contigo ao vento

Ao mito, e ao infinito

Queimaremos juntos ao coração do sol

Pois é tarde para descer

Já fechamos os olhos

Nas letras do destino.”

 

 

“Não sei qual a escolha certa

Sei que existem vários caminhos

Mas, não sei qual deles escolher

Pois, não sei onde quero chegar

Já escolhi caminhos sem sol

Sem a lua

Sem as estrelas

Com todos

Sozinho

Descobri que o ouro está em todos eles

Mas um dia a jazida vai-se esgotar

Procuro um caminho que seja longo

Mas que não seja eterno

Quando vejo o brilho de um olhar feminino

Distante e irreal

Vejo que a fantasia torna-se parte de minha rotina

Vejo as palavras de amigos, família, conhecidos

Que voam com a mais leve brisa

Espelhando por conhecidos e desconhecidos caminhos

Deixei que o tempo me ensinasse

Que a mais simples

Tornar-se complicada a ponto que as saídas tornam-se fechaduras

Deixando que o clímax de meu ego, me leve

Tão levemente que não sinto mais que não existe a volta.”

 

 

“Podes me telefonar a qualquer dia da vida,

Que eu sempre estarei te esperando,

Sempre que me veres sozinho,

Estarei contigo...

Se eu estiver olhando o céu;

Estarei vendo seu rosto.

Se me veres falando sozinho,

Estarei repetindo suas palavras

Ou cantando nossas músicas.

Durmo em transe,

Parado em um tempo que passou.

Acordo melancólico,

Olhando para o lado e me vendo sozinho.

Passo o dia embriagado,

Sorrindo a toa,

Olhando para o lado e vendo outro alguém,

Caindo em meu peso,

Até o dia em que eu não mais me reerguer...

E o telefone tocar.”

 

 


“Quero ficar um pouco mais carente

Para amar-te um pouco mais

Escrever-te com mais saudade

E sentir a adrenalina que está para chegar

Estou ansioso para rosar-me em seu cheiro

Viciar-me com seu riso

E saciar-me em sua carne

Quero sentir-me um pouco mais criança

Para ter-te como se fosse a primeira vez

E descobrir contigo o que é amar

Ansio-me a ter-te

Mesmo que esse ter-te

Seja tarde

Para ter-te novamente

Sou filho das nuvens

E vôo contigo ao vento

Ao mito, e ao infinito

Queimaremos juntos ao coração do sol

Pois é tarde para descer

Já fechamos os olhos

Nas letras do destino.”

 

 

“Um homem deve aceitar suas derrotas

Chegou a hora de deixar você partir

Prefiro viver da tua saudade

Nossas brigas, beijos, sensualidade

Tudo estará em meu coração, em uma nostalgia eterna

Agora que perdi a esperança em teu amor

Volto a ser um humano qualquer

Um homem como todos os outros

O diferencial que existia em mim deverá morrer

Porque teu sentimento de rejeição tornou-me vazio

Teu nome me causa mágoa

Cada sonho realizado parece ironia

Tua felicidade com minha ausência me causa dor

E eu não sei o que houve com minha auto-estima

Tudo que sonhamos

Parece mais fácil

Qual será a resposta de nossas derrotas?

Tanta dedicação para tirar-me de sua vida

E três dias de silêncio foram o suficientes

Para que uma determinação oposta

Tirasse você de mim

Para mim...

Teu nome está em todas as folhas escritas

E o que não é você ainda a tem

Cada ausência do teu nome é temporária

Cada medo parece uma explicação não encontrada

E a esperança ainda luta contra a razão

Meu coração ainda grita a tua volta

Meu corpo ainda sente o encaixe do seu

E quando procuro outra boca

Minha boca sente gosto de derrota.”

 

 

“Você esta me parecendo um espelho do meu passado

Quando uma outra garota de leão apareceu como um anjo

Mas foi-se como o vento

No horizonte, estrela cadente.

Desejos não concretizados

Atormentando meu semblante

Entrego-lhe a carta como um adeus

Sem graça, mas pelo menos ficou uma lembrança.

Que teve um fim

Sua distância me inspira um filme

Sou de novo um poeta

Que guarda eternamente...

Suas lembranças.”

 

 

“Estou doente por ti

Minha razão não me obedece mais

Não sei se é a ausência ou exagero dos fatos

Mas sinto que ainda é possível viver uma paixão

Ajudar a desabrochar teu sorriso para o mundo

Sinto que tenho força

Para repelir a inveja dos que não conquistaram teu coração

E conquistar ainda mais tua doçura

Vejo você partir

E tenho medo de ir busca-la antes da hora

Quero toca-la novamente e participar desse outro mundo

Quero dividir esse imenso jardim de minha vida

Quero que estejas a meu lado até mesmo na ausência

E se por algum acaso alguma ameba tentar tira-la de mim

Ignore-a e seja feliz.”

 

 

“Às vezes eu me sinto só

E queria poder desabafar com alguém que entendesse meu silencio

As vezes eu queria poder olhar e não dizer nada

Mas a reciprocidade dos olhos me desse vida

E meu sorriso aceitasse teu abraço

As vezes eu queria passar essa solidão de outra forma
Queria poder transforma-la em amor

Isso eu sei que é possível

As vezes peço força, pois sei que vais voltar

Aonde estás, não sei

Só sei que prefiro acreditar que voce existe

Quem sabe você não está como eu

Pensando em sua outra metade

Se ela está com a pessoa errada

Ou se cansou de me esperar...

Será que você me perceberá

Será que não nos cruzaremos ao despercebido

Será que estou me escondendo de você?

Porque você demora?

O que faço se meu coração deixar de acreditar em ti?

Saussure algo...

Será que você fala com a mesma estrela que eu

Será que os anjos levarão meus lamentos a ti?

Se te vejo nos sonhos queria ao menos poder lembrar.”

 

 

Estou recordando retratos antigos

Onde muita paixão ficou prometida

Mas tudo parece ter desaparecido

Sem despedidas

Os olhos trocam energias

A amizade perpetua, apesar dos erros...

E o coração ainda confia

Como um oceano sem ondas

Esperando o para libertar sua adrenalina

Começaremos tudo de novo

Como devia ter sido desde o início

E completar o pouco, ou tudo que faltou.”

 

 

“Toda essa ansiedade

Torna-se paradoxica essa nova realidade

Tornando cada minuto impossível sonhar

O que está?

Ou como será?

A cada minuto adiante

Com dom de mãos que esculpem sonhos

E escrevem soluções

Mas não mais ilusões

E sim o caminho

À descobrir

Novas estratégias de sorrir.”

 

“Você voltou

E a solidão que trouxestes

É a harmonia das frases

Nas linhas que estavam em branco

Quando nossos olhos tocaram-se

Foi como o encontro de dois novos mundos

Cercado lado a lado

Por pedaços do vazio visível

A ausência de palavras morre

A morte ressuscita a vida

E a vida encontra uma nova esperança

Que ainda não sabe que morreu

Tropeços foram necessários

Mas agora chega
Podemos ser felizes

Nenhuma letra é tão perfeita

Quanto a realização

Tão absoluta, que não há mais espaços para preencher.

Está nascendo o amor.”

 

“Vim do mundo dos bárbaros,

Em trajes típicos e fedorentos,

A festa de Porto Alegre.

Olhares atemorizados e de rejeição

Fitados e analisando,

Minha roupa conceituada cafona,

E fedorenta.

Naquele mundo desconhecido não sei o que senti,

Primeiramente pensei em desespero

E provar minha superioridade,

Mostrando a veneta medieval de um estrangeiro.

Derrepente surge em mim um momento de sanidade,

E pus-me a conhecer;

Luzes vivas em movimentos giratórios,

Trajes estranhos,

E líquidos amargos.

Pus-me a degustar

Degustei até a aurora do novo dia.

Então normal fiquei,

Sofrendo a metamorfose de um bárbaro,

A um indigente me encontrei.”

 

“Alô!”.

Liguei para perguntar se você não quer amar um pouco

Sabe, ultimamente tenho tido uns sonhos estranhos

Acordado sozinho

Com a sensação de você.

Foi bom, mas acho...

Ainda era cedo

Dava para ver as estrelas

E no meio daquele silêncio consegui pensar

A tempo quero te ver

Consegui eliminar os porquês não

Agora é com você

Topas tentar

Talvez você não se arrependa

De me amar.”

 

“Conheci um garoto que queria domar o mar,

Em noites de frio,

Neblina, chuva ou lua,

Em busca da onda perfeita...

Ela partia.

Como um ritual,

Ao nascente da noite,

A praia ele ia.

Mas...

Que o mar jamais será domado,

Ela não sabia.

Em noites opacas,

Em guias ao barulho do mar,

Em meta a seu destino,

Ele partia.

Montado em sua prancha,

Como um cavaleiro guerreiro,

Ele ia.

Solitário,

Em com seu corpo despido

Em uma praia deserta,

De gigantescas ondas,

Ele partia.

Em uma certa noite,

De um certo sonho, sentindo algo diferente

Ele ia.

Só que o sonho foi um aviso,

Ele não sabia,

Em busca da onda perfeita,

De novo,

Ele partia.

Sob uma noite limpa,

Uma tempestade foi formada,

E desse dia ele já sabia...

O sonho ressurgia,

De novo ele ia.

O fim da vida nascia,

Da onda mais alta ele descia,

Mas, um relâmpago certeiro o atingia,

Então da onda em sua prancha,

Somente sua alma descia.”

 

 

“Imagine um mundo perfeito...

Pessoas felizes com saúde

Liberta de seus medos

Amando e respeitando a todos

Como se fossem sua mãe

Sem doenças, drogas, maldade

Que cada um fizesse de sua vida um motivo para viver

Cantando todos em uma única língua

Sem preconceito, masoquismo

Homens, mulheres, velhos e crianças trabalhando juntos

Em busca de encontrar em seu mundo; um mundo melhor

Que árvores, pássaros, animais e peixes fossem sagrados

Um mundo cheio de flores, frutas, borboletas e cores

Animais de todas as espécies vivendo juntas

Cães e gatos

Gatos e ratos

Todos trabalhando juntos para crescerem em seu interior

Chegarem a Deus com orgulho e humildade

Amando a si e a seus atos

Que cada um se vá com a garantia de terem feito o melhor possível

E deixarem a seus filhos

Um mundo perfeito.”

 

 


“Não,

Não estou morto.

Apenas um pouco triste, desiludido, desacreditado, corroído por dentro.

Mas estou vivo,

Vivendo esse momento que eu espero que passe logo,

Mas não tenho tantas esperanças.

O que fazer numa situação dessas?

Entorpecer-me em longos goles de pinga?

Apertar um gatilho de um trinta e oito no ouvido?

Quem sabe...

Ainda há muitas escolhas,

Acho que vou sorrir,

Chorar e cantar

Para minha tristeza espantar

E eu voltar a viver.”

 

 

“Queria ouvir que quer voltar

Queria correr até aí e te abraçar

A saudade no abraço

E um até logo

Não consigo deixar de te senti minha namorada

Gostaria de descobrir teus segredos e sonhos

Para poder realiza-los

Queria te beijar sem parar

Queria ser verdadeiro sem te sufocar

Queria que tivesse duas de você

Queria te fazer feliz

E somente isso.”

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

.
www.leandropoeta.com